Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrar

Uso de máscaras será obrigatório em comércios e todos os tipos de transporte

Notícias 13 de Maio de 2020


Quem não cumprir as leis será multado e quem sair sem máscara irá receber instruções para que passem a utilizar sempre esse equipamento de proteção O uso de máscara será obrigatório em todos os comércios tanto para os proprietários e funcionários, como também para os clientes.
Crédito: Carlos Bassan – PMC
Os órgãos de saúde da Prefeitura Municipal de Campinas e todos os setores envolvidos no combate ao Coronavírus querem a população cada vez mais consciente e que utilizem todos os recursos para conter o avanço da doença e, de uma vez por todas, evitar sua disseminação.

Em live realizada na manhã de segunda-feira, 11 de maio, em que anunciou a adequação do funcionamento de alguns serviços e a forma como poderá ser feita, o prefeito Jonas Donizette fez questão de ressaltar que vai cobrar austeridade de todos nessa árdua luta.
“As atividades autorizadas devem respeitar as determinações de regulação e as regras da vigilância sanitária. E a população deve seguir rigorosamente todas as normas”, advertiu o prefeito.
Nesse processo de austeridade, o secretário de Saúde, Carmino de Souza, explicou que é fundamental a participação de toda a sociedade para manter o distanciamento social e evitar a disseminação do coronavírus. “É absolutamente indispensável. Se isso não for obedecido, os números só vão aumentar”. Além de sugerir para que todos usem máscaras, a fiscalização em supermercados, comércios de serviços essenciais, todo tipo de transporte será intensificada e muito cobrada para que sigam a decisão determinada através de decreto municipal.
“Para essas medidas, estamos preservando dois pilares fundamentais, que é manter o distanciamento social e evitar aglomerações. Tudo foi planejado e discutido com uma responsabilidade imensa na tomada de qualquer decisão para não ferir a segurança jurídica ou qualquer norma de saúde pública”, explicou.
Jonas também esclareceu que essas medidas não têm relação com as fases apresentadas anteriormente no Plano de Flexibilização pela Prefeitura e sim uma adequação a leis e normas federais e estaduais já existentes.
Além de uma postura de cooperação da população que precisa se locomover neste momento, tanto o prefeito Jonas como também seus secretários ressaltaram a necessidade do engajamento dos estabelecimentos e prestadores de serviços incluídos nessa liberação e salientaram que todos devem seguir rigidamente todas as determinações e regras sanitárias que já eram obrigados, como uso de máscaras para funcionários e clientes, demarcação de distanciamento, disponibilidade de álcool gel e evitar aglomeração.
Se o momento ainda não é de muita comemoração, alguns segmentos do comércio campineiro têm certeza que a medida tomada pelo prefeito Jonas Donizette vai, pelo menos, minimizar um pouco os impactos negativos que vêm sofrendo.
“Com essa medida tomada pelo prefeito, com certeza, vamos ser beneficiados indiretamente, por exemplo, com a abertura de estacionamentos, lava jatos e a maior movimentação em lojas”, afirma o gerente da Rede Giovanetti, Wagner Bordin.
As medidas adotadas também foram bem recebidas pela Associação Comercial e Industrial de Campinas (ACIC) e pelo Sindivarejista (Sindicato do Comércio Varejista de Campinas e Região (Entidade Patronal), entidades que representam o setor na cidade. As duas elogiaram a atitude e afirmam que a reabertura remota vai diminuir os prejuízos dos lojistas neste difícil período de quarentena.
Para a presidente da Acic, Adriana Flosi, os empresários vão trabalhar de maneira organizada, mas faz uma ressalva: “as vendas ainda vão continuar mais baixas em relação ao período antes da pandemia”.
A presidente do Sindivarejista, Sanae Murayama Saito, ressalta a importância dessa medida, ainda que remota, pela possibilidade de que muitas empresas que antes estavam impedidas de operar voltem a girar capital.
“O relaxamento é de grande valia, e se cada um fizer sua parte vai dar certo. Mas ainda está longe de uma retomada para uma possível melhora no resultado positivo no varejo”, avaliou Sanae.
Determinações do Decreto
Segundo o Decreto de Campinas publicado na terça-feira, 12 de maio, os serviços essenciais autorizados a funcionar durante a quarentena devem cumprir as seguintes medidas preventivas e restritivas para a continuidade de suas atividades:
Promover a demarcação no piso dos espaços destinados às filas de atendimento, para que durante a espera guarde a distância mínima de um metro entre os clientes;
Limitar o número de clientes em atendimento, evitando a aglomeração de pessoas, fixando a permanência de no máximo duas pessoas por grupo familiar e limitando o uso do espaço dos estabelecimentos, destinado ao atendimento de clientes, a uma pessoa para cada cinco metros quadrados;
Impedir o atendimento de clientes que não estejam usando máscaras de proteção;
Fornecer e determinar o uso de máscaras de proteção aos funcionários que atuem no atendimento de clientes;
Fornecer álcool em gel para uso dos clientes;
Vale destacar que a fiscalização e o cumprimento das regras devem ser feitas pelo responsável pelo estabelecimento, inclusive quando a fila estiver fora do estabelecimento;
Recomenda-se aos serviços essenciais a instalação de barreiras físicas de vidro, acrílico ou similar, de modo a aumentar a eficiência na prevenção do coronavírus.
O secretário municipal de Saúde, Carmino de Souza, reforçou que se proteger quando houver necessidade de ir às ruas é muito importante para evitar o contágio.
“O uso de máscaras tem de ser como usar uma peça de roupa. Todo mundo precisa”, disse o secretário.
Agentes da prefeitura continuam distribuindo diariamente máscaras gratuitamente para a população.
Crédito: Carlos Bassan – PMC
Distribuição de máscaras
A distribuição gratuita de máscaras continua sendo feita diariamente por agentes da Prefeitura em terminais rodoviários, pontos de bloqueio e pontos estratégicos da cidade. Semana passada foram entregues 14 mil e mais 2 mil na manhã de terça-feira, 12 de maio. De acordo com a secretaria de Trabalho e Renda, a expectativa é distribuir em média 2 mil por dia das costureiras.
Source: Notícias de Campinas e Região

5 visualizações, 1 hoje

  

Links Patrocinados

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Anuncie agora mesmo

Portal do Campo Grande, Campinas-SP

Facebook

%d blogueiros gostam disto: