Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrar

Bairro do Campo Grande é o mais populoso de Campinas

Notícias 10 de janeiro de 2017

Residencial São Luiz tem média de habitação por área dez vezes superior à da cidade

Moradores do bairro São Luiz, o mais populoso de Campinas

Levantamento feito pela Secretaria de Planejamento de Desenvolvimento Urbano (Seplan), com base em dados do Censo 2010 do IBGE, revela que o bairro mais populoso de Campinas está na região do Campo Grande e também uma disparidade entre diferentes regiões — com áreas que possuem média populacional muito menor à da cidade e outras que extrapolam em quase dez vezes o número médio de pessoas por área.

No final da Avenida John Boyd Dunlop, região do Campo Grande, próximo ao limite com Monte Mor, está o Residencial São Luiz, um pequeno bairro que é considerado o mais populoso de Campinas, segundo o estudo. O local tem uma população pequena em relação a outras áreas do município, de 2.381 moradores, mas todos vivem em um espaço territorial de apenas 184 mil metros quadrados, ou 0,184 Km², na conversão feita pela secretaria.

Na projeção da população feita por quilômetros quadrados, é o mesmo que dizer, em proporção, que em 1 Km² moram 12.908 pessoas, quase dez vezes mais que a média da cidade. O número de imóveis no bairro também é pequeno — apenas 584 casas, o que equivale a uma média de 4,08 pessoas por imóvel.

Atrás do Residencial, no ranking dos mais populosos, aparecem bairros centrais como Bosque, Centro e Cambuí, respectivamente. Por outro lado, áreas em que sequer se imaginava haver habitações registram poucos moradores, em espaço extenso — Chácaras Ciatec e Parque Ecológico.

Os números do IBGE também mostram que os bairros com a maior população nem sempre são os mais populosos. Prova disso é o Novo Campos Elísios, com 67.616 habitantes. Mas sua área territorial é uma das maiores, com 10,272 Km², média de 6.582 pessoas por quilômetro quadrado.

Moradores

Valdívia Mendes Lima da Silva, de 48 anos, é mãe de dez filhos e mora com oito deles, dois netos, o marido e dois cachorros em um imóvel de pouco mais de 70 metros quadrados no Residencial São Luiz. Vivendo com uma salário de aproximadamente R$ 1 mil do marido, que é inspetor de alunos, ela está na região desde 1999 e diz que houve melhorias. “Antes não tinha nada, hoje já tem asfalto, calçada, esgoto”, afirmou.

Apesar da melhora da infraestrutura, porém, ainda há muitas dificuldades. A farmácia mais próxima está no Parque Itajaí, ou Maracanã, e é preciso de um ônibus para chegar, mas Valdívia garante que as caminhadas são comuns.

O bairro também não possui área de lazer pública . Morador do Residencial há dez anos, Sebastião Pereira, de 57 anos, comemora o fato de hoje possuir rede de esgoto em casa. Apesar disso, quando precisa de um posto de saúde, tem que recorrer ao bairro vizinho, o Campina Grande. As limitações já são discutidas pelos moradores, que se organizam para pedir ao novo prefeito mais atenção ao Residencial.

287 visualizações, 1 hoje

Anuncie agora mesmo

Portal do Campo Grande, Campinas-SP

Facebook