Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrar

Polícia analisa imagens gravadas por câmera durante confusão em restaurante de Campinas; assista

Notícias 20 de dezembro de 2019


Caso foi no Giovannetti e um dos envolvidos diz que a confusão teve início após acender cigarro. Estabelecimento diz que alertou ‘educadamente’ sobre proibição e cliente iniciou agressão. Novo vídeo mostra confusão entre garçons e clientes em choperia de Campinas
A Polícia Civil em Campinas (SP) confirmou na tarde desta sexta-feira (20) que analisa imagens gravadas pelo circuito de câmeras do restaurante Giovannetti, unidade Cambuí, durante uma confusão no dia 8 de dezembro. Um dos envolvidos afirma que tudo aconteceu após ele acender um cigarro quando estava na mesa e ser agredido por um funcionário, enquanto que o estabelecimento rebate, alega ter alertado “educadamente” sobre a proibição do ato na área interna, e diz que o cliente iniciou a agressão.
O vídeo começa com imagens do momento em que um garçom se aproxima do grupo de sete pessoas, entre elas duas mulheres. Segundo o delegado responsável pelo caso, o funcionário teria pedido para que eles parassem de fumar no ambiente fechado.
Em seguida, outros garçons se aproximam e a discussão continua. Um rapaz do grupo chega a pegar uma cadeira, ameaça jogar, mas é contido pelos funcionários. Na mesa ao lado, clientes se assustam e começam a deixar o local.
O bate-boca continua até que um dos jovens empurra a mesa contra os garçons e um deles revida imediatamente com uma cadeira. A sequência mostra que a briga fica generalizada e os dois grupos tentam se agredir com outras cadeiras do estabelecimento, enquanto o resto do salão fica vazio.
Circuito de câmera gravou confusão no Giovannetti, em Campinas
Reprodução / EPTV
A advogada do Giovannetti diz que os jovens envolvidos na confusão passaram quatro horas no bar e a confusão começa na hora de pagarem a conta.
“Tudo começa por conta dos clientes estarem fumando no local fechado e foi solicitado por diversas vezes que eles não fumassem naquele local. Eles insistiam e continuavam fumando, desrespeitando a legislação. Os garçons a todo momento tentaram apartar, tentaram proteger os outros clientes, e nós tivemos um prejuízo material considerável”, afirma Lucia Avary de Campos.
Outras imagens
Um outro vídeo gravado com celular entregue à polícia mostra parte da choperia revirada, com mesas e cadeiras espalhadas, marcas de sangue no chão e o momento em que um rapaz é segurado por um funcionário. Na sequência, outro agarra o jovem pelo pescoço e joga ele ao chão.
Em outro momento, o mesmo rapaz, com lesões e sangue no rosto, é segurado por um funcionário da cozinha. Além disso, outros empregados se movimentam enquanto discutem com a pessoa que registrou as imagens.
Sete pessoas, entre elas duas mulheres, relataram em boletim de ocorrência registrado pelo 4º Distrito Policial que foram vítimas de lesão corporal e de apropriação indébita porque, de acordo com elas, documentos e celulares foram retidos por funcionários do restaurante.
“Foram duas vezes que ele pediu para não acender cigarro. Aí na segunda, que eu acendi o cigarro, ele veio e me deu um tapa na minha boca e começou a falar várias coisas. E nisso, já veio muito, já começou a vir muitos garçons. E, tipo, começou a discussão ali e começou a briga.
Apurações
O inquérito sobre o caso já foi aberto e os sete clientes envolvidos na confusão foram intimados a prestarem depoimentos, segundo a Polícia Civil, mas ninguém foi à delegacia até a tarde desta sexta-feira. Com isso, a expectativa é de que, após as festas do fim de ano, os jovens, os funcionários do Giovannetti e outras testemunhas sejam novamente intimados.
A defesa dos clientes envolvidos na briga alegou que o vídeo apresentado à Polícia Civil pelo restaurante é parcial e não mostra o momento em que um dos garçons teria dado um tapa na boca do rapaz que acendeu o cigarro. Ele alega ainda que, antes da confusão, o grupo foi alvo de discriminações e provocações pela equipe do restaurante.
Restaurante Giovannetti ficou revirado após confusão
Reprodução / EPTV
O que diz o restaurante?
Procurada pela EPTV, a assessoria do Giovannetti alegou que um dos garçons tirou o cigarro da boca de um cliente após pedir várias vezes para que ele parasse de fumar no local, uma vez que é proibido. Além disso, frisou que a briga foi um caso isolado, registrou boletim de ocorrência no 1º Distrito Policial, e que teve prejuízo material. Veja abaixo íntegra do comunicado.
“Nossos garçons pediram, gentilmente, para que a lei fosse respeitada e os demais clientes que estavam nas mesas próximas, também. O pedido e a orientação foram feitos diversas vezes, porém, alguns clientes não respeitaram os demais consumidores. Por vários minutos, os colaboradores tentaram amenizar a situação e a agressão partiu, primeiramente, do próprio cliente que estava desrespeitando a legislação.
O Giovannetti tomou todas as providências cabíveis para encerrar o desentendimento e registrou a ocorrência no 1º DP de Campinas. A carteira do cliente foi encontrada e entregue ao senhor […] no dia 09/12, por volta das 11h. O celular não foi encontrado no local.
Ressaltamos que já foram tomadas medidas internas em relação aos colaboradores envolvidos, que, inclusive, também se machucaram.
Lamentamos o ocorrido, que não faz parte do dia a dia de nossas unidades, frequentadas por famílias de Campinas há mais de 80 anos. Estamos à disposição para mais esclarecimentos.”
Veja mais notícias da região no G1 Campinas.
Source: Notícias de Campinas e Região

8 visualizações, 1 hoje

  

Links Patrocinados

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Anuncie agora mesmo

Portal do Campo Grande, Campinas-SP

Facebook

%d blogueiros gostam disto: