Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrar

Atrair aves com alimentos atrapalha ou recupera a vida da natureza?

Notícias 20 de junho de 2019


Comedouros suprem a escassez durante o inverno e aproximam animais do contato humano. Periquitos se alimentam com comedouros em Juquitiba (SP)
Ananda Porto/ TG
Imagine a cozinha da sua casa repleta de alimentos. O ambiente se torna um convite até para aconchegar os amigos e aproveitar a fartura para resistir às dificuldades. Estando em um cenário limpo e distante de predadores, o biólogo Fabio Olmos garante que os comedouros de aves se comportam de forma semelhante ao cômodo das casas humanas.
Os comedouros são compostos por frutos e sementes dispostos em árvores ou recipientes diversos. Ofertadas principalmente durante o inverno, época em que muitas espécies têm a dificuldade de encontrar alimento, a estratégia funciona como um auxílio para a sobrevivência delas. Mas há quem alegue que isso crie uma interferência na natureza.
Saíras visitam sítio perto da Metrópole pela oferta de alimentos
Ananda Porto/ TG
Alguns dos malefícios apontados são de que o comedouro pode facilitar a transmissão de doenças ou o acesso e a ação de predadores às aves. Olmos argumenta que toda evidência científica do benefício dos comedouros é estudada há mais de cinquenta anos, mas não há estudos concretos sobre os malefícios. “Eles (biólogos que questionam esses benefícios) devem provar que os comedouros têm qualquer impacto negativo, porque a evidência que nós temos até hoje, baseada em décadas de pesquisas, mostra que é tudo de bom”, argumenta.
Refletindo sobre sua própria experiência com a instalação dos comedouros, o biólogo explica que o efeito desse tipo de ação não é só positivo para os animais e que os humanos também se aproximam do contato com as aves e com a educação ambiental, especialmente em ambientes urbanos. “Por isso que, em vários países e em alguns lugares do Brasil, as pessoas colocam comedouros para as aves nas escolas, como um auxílio didático”, explica ele.
Eles (comedouros) são importantes para a conscientização das crianças sobre natureza, sensibilização e, ouso dizer, até como parte de um processo civilizatório
Eliminar o estresse da vida nos ambientes urbanos também pode ser uma medida facilitada com essa atividade prazerosa de aproximação com o natural. Na percepção de Olmos, é um alívio de mão dupla: os animais enfrentam o incômodo das modificações ruins feitas pelos humanos no planeta. Com os comedouros, podem, enfim, experimentar uma boa mudança.
Para ele, esse subsídio dado pelos humanos para facilitar a vida dos bichos auxilia especialmente às aves em idade jovem, que acabaram de ser “expulsas de casa” e podem ficar um tempo se alimentando com segurança até a transição para a vida adulta.
Casal de tiê-sangue se alimenta com banana colocada em árvore
Ananda Porto/TG
“Não existe um metro quadrado desse planeta que não tenha a pegada humana. E ninguém se incomoda com a alteração que a gente causou para os bichos. Nós já deixamos a vida de todos muito difícil. Por que a gente deve se estressar por estar facilitando? Eu não entendo”, conclui.
Para fazer um comedouro
Fabio Olmos explica que em seu apartamento descobriu a receita ideal: bananas picadas, mamão em pedacinhos, painço (cereais derivados do milho) e um pouco de ração de cachorro. “Para as aves que frequentam o meu comedouro essa é a receita, mas se você tem um sítio, por exemplo, a fórmula vai ser diferente. É um pouquinho de acordo como ‘freguês’ que você tem”, explica.
Apesar de não existir um cardápio ideal para esse tipo de banquete, o biólogo orienta os passarinheiros de primeira viagem a uma tentativa: “basicamente se você colocar algumas bananas para as aves, seja no sítio ou na cidade, terá alegria garantida na sua janela ou no quintal”.
Além de atrair os animais, a estratégia pode aproximar os humanos da natureza
Ananda Porto/TG
Source: Notícias de Campinas e Região

24 visualizações, 1 hoje

  

Links Patrocinados

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Anuncie agora mesmo

Portal do Campo Grande, Campinas-SP

Facebook

%d blogueiros gostam disto: